Mesmo diante de várias cobranças deste sindicato com relação ao déficit de Agentes de Segurança Socioeducativo nas unidades, da abertura de um concurso público, dos ricos das demissões sem a devida reposição e diante dos problemas que poderiam ocorrer próximo de datas comemorativas de final de ano e pelo baixo efetivo nas unidades, infelizmente houve duas ocorrências com desfechos distintos em duas unidades socioeducativa, uma em Belo Horizonte e a outra em Ribeirão das Neves.

 

O primeiro fato ocorreu no centro socioeducativo Horto, onde os Agentes de Segurança Socioeducativo, com reforço de outras unidades na região, frustraram uma tentativa de fuga e apreenderam materiais não autorizados de posse dos adolescentes infratores.

 

Já em Ribeirão das Neves, no Centro socioeducativo do bairro Justinópolis, a situação foi diferente. Alguns adolescentes conseguiram fugir da unidade, em que posteriormente 3 deles haviam sido recapturados. A unidade já tem ocorrência decorrente de fugas internas, pela fragilidade da estrutura e pela defasagem de agentes.

 

Em nenhum dos casos houve Servidores ou adolescentes machucados.

 

Salientamos que algumas frentes ligadas ao governo querem privatizar o sistema socioeducativo, voltando ao passado, entregando as unidades para "ONGs".

 

Diretoria de comunicação